quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

JC TOMARÁ POSSE NESTE DOMINGO

Confira o convite

EXCLUSIVO: JOÃO CAMELO ANUNCIA SECRETARIADO PARA SUA GESTÃO A PARTIR DE 2017.

O Prefeito Eleito de Casinhas, JOÃO CAMÊLO (PSB), informou em primeira mão a esse Blog (natalcasinhas.blogspot.com), os nomes dos secretários que irão integrar a equipe de governo da prefeitura durante a sua gestão nos próximos 4 anos. Entre os nomes que irão compor as secretarias estão:


 







Secretaria de Administração e Finanças
: ISABELLA MARIA BARBOSA CAMELO.        
         









Secretaria de Educação: MARIA VERÔNICA GERIZ DE OLIVEIRA









     Secretaria de Saúde: GILSAMARY DE BRITO INTERAMINENSE DUDA.










 Secretaria de Assistência Social: EDILUCE BARBOSA LEAL.











Secretaria de Infraestrutura: MARLON DE ALMEIDA ANDRADE.
             


                                    







Secretaria de Agricultura: ANDRÉ JOSÉ FERREIRA.

“Tenho a confiança que esta equipe vai me ajudar a garantir todos os nossos compromissos, firmados durante a campanha com o povo de Casinhas. São profissionais capacitados para modernizar a gestão de nossa cidade e garantir o funcionamento de todos os serviços nos diversos setores”, destacou JOÃO CAMÊLO ”.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

SÓ PRA RELEMBRAR






















Governador de Pernambuco anuncia concurso para 1500 policiais em 2017

Paulo Câmara concedeu entrevista e falou sobre áreas delicadas no Estado.
Temas como abastecimento, malha viária e política foram respondidas.

Do G1 Caruaru
                                                                           O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), recebeu a equipe do G1 no Palácio do Campo das Princesas nesta terça-feira (27). O socialista respondeu sobre segurança pública, abastecimento de água, BR 104 e a situação da polícia no Estado.

O governador garantiu que vai deixar o Batalhão Exclusivo para Caruaru e que em breve um novo concurso vai colocar mais 1500 homens nas ruas. "Com esse reforço vamos melhorar a situação de insegurança e os crimes que estão relacionados ao tráfico de drogas", disse.
O socialista disse ainda que vai entregar a obra do sistema Pirangi para melhorar a situação do abastecimento de água em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco. "Até o fim de janeiro vamos entregar essa obra para que possamos amenizar a situação em Caruaru e Santa Cruz do Capibaribe", pontuou.
O governador garantiu ainda que o apoio a Tony Gel (PMDB) na eleição Segundo Turno em Caruaru, não inviabiliza a relação com a prefeita eleita Raquel Lyra (PSDB) e garantiu que o palanque foi desfeito. "Já conversei com a prefeita eleita e disse a ela que o governo ficará a disposição, não apenas de Caruaru, mas dos 184 municípios de Pernambuco", disse.

AGUARDE EM PRIMEIRA MÃO SECRETARIADO DE JOÃO E MARIA

POR ESSES DIAS JOÃO ANUNCIARÁ A SUA EQUIPE DE GOVERNO 

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

NATALCASINHAS

TRANSMITIR SUA CÂMERA IP AO VIVO

Cobrança de valor mais caro na pizza de dois sabores é abusivo, diz Procon-PE

Boa notícia para os amantes de massa! 🍕
Os estabelecimentos têm até o dia 15 de janeiro para se adequar a nota técnica
DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR|POR DIARIO DE PERNAMBUCO

Prefeitura de Jaboatão cancela festa de réveillon em Piedade

Prefeito Elias Gomes anunciou que motivo do cancelamento era a "dificuldade de captação de recursos em decorrência da crise econômica que o país enfrenta".
Prefeitura de Jaboatão cancela festa de réveillon em Piedade
Foto: Divulgação/Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes
JOAOALBERTO.COM

Comércio é autorizado a cobrar preço diferente de acordo com a forma de pagamento

A partir de hoje (27), comerciantes podem cobrar preços diferentes para compras feitas em dinheiro, cartão de débito ou crédito.
Comércio é autorizado a cobrar preço diferente de acordo com a forma de pagamento
DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR|POR DIARIO DE PERNAMBUCO

Governo dá R$ 50 mil por suspeitos de matar ambulante no Metrô

A Secretaria da Segurança Pública vai pagar recompensa por informações que ajudem a localizar Alipio Rogério Belo dos Santos e Ricardo Nascimento Martins
• Leia as notícias do dia no r7.com #R7 #PortalR7

O terrorismo islâmico e a profecia do Papa Bento XVI

Alguns anos atrás, em Ratisbona, o Papa Bento XVI levantava a sua voz contra a violência no mundo muçulmano.
Embora a mídia reprovasse o seu discurso, o tempo tratou de dar-lhe razão. Suas palavras nunca foram tão atuais. O Papa foi um profeta.
Alguns anos atrás, em Ratisbona, o Papa Bento XVI levantava a sua voz contra a violência no mundo muçulmano. Embora a mídia reprovasse o seu discurso, o tempo tratou de dar-lhe razão.
PADREPAULORICARDO.ORG

Morre padre Manoel Cirino, terceira vítima fatal do acidente na SP-294


Padre Manoel Cirino não resistiu aos ferimentos e morreu, vítima de acidente ocorrido semana passada, na SP-294, em Lucélia (Foto: Reprodução/Rede Vida).
Morreu na tarde de hoje (27) em Marília (SP) o padre Manoel Cirino (48), de Flórida Paulista (SP), que estava desde a última sexta-feira (23) hospitalizado em Marília, vítima grave do acidente (reveja aqui) ocorrido na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, em Lucélia (SP).
O acidente teve um saldo de duas vítimas fatais, no próprio local: o floridense Reginaldo Oquiali (39), agente funerário, conduzia o Fiat Punto da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Flórida Paulista, e o empresário Adriano César Bazzo (44), da Auto Escola Alvorada de Adamantina (SP).
Agora, com a morte do padre, o sobre para três o número de vítimas mortas com a tragédia. A única sobrevivente do acidente, a enfermeira Alessandra Zafanelli Oquiali (36), continua hospitalizada, na UTI do Hospital das Clínicas, também em Marília.
Segundo a Diocese de Marília, a causa da morte foi trauma craniano. “Em decorrência de um trauma crâniano sofrido no acidente, o quadro clínico do Padre Manoel sofreu uma piora na tarde de hoje (27), levando-o a óbito".

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Encomendas dos Correios são tema de fraudes por e-mail

Se por acaso você ainda está esperando alguma encomenda que deveria ter chegado para o Natal, cuidado com mensagens de e-mail que prometem "orientações" para você buscar o seu pacote. Criminosos virtuais brasileiros enviam várias mensagens utilizando o nome dos Correios e informações falsas sobre supostos pacotes que você deveria receber.




Mensagem de exemplo de fraude usando o nome dos Correios. (Foto: Reprodução)

As mensagens podem exigir que você preencha imediatamente algum formulário ou abra um anexo que supostamente contém mais informações sobre a encomenda. Independentemente do teor do e-mail, o resultado final é sempre o mesmo: o download e instalação de uma praga digital que pode roubar senhas - inclusive senhas de banco - do seu computador.

A coluna Segurança Digital procurou a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). A empresa afirmou que só envia e-mails por solicitação dos consumidores e que não envia e-mail sobre o rastreamento de encomendas. Os Correios já publicaram uma página de orientação (veja aqui) sobre esses golpes.

Nenhum apostador acerta os números sorteados e próximo sorteio da Mega-Sena pagará R$ 225 milhões

Sorteio premiou 549 apostas com a quina e 3.138 com a quadraRafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Nenhuma aposta realizada cravou todas as seis dezenas sorteadas pela Mega-Sena neste sábado (24). Agora, o próximo concurso da loteria será realizado na noite de Ano Novo, com um prêmio estimado de R$ 225 milhões, referente à Mega da Virada, que não acumula. Ou seja, se ninguém acertar os seis números sorteados, vencem todos os bilhetes marcados com cinco das dezenas.
Nesta noite, os números revelados pelo concurso de número 1.889 da loteria foram: 16 — 23 — 25 — 28 — 30 — 44.
Apesar de nenhum apostador ter faturado o prêmio principal, 49 pessoas acertaram a quina e têm o direito de receber R$ 28.397,25 cada. Outros 3.138 apostadores cravaram quatro dos números sorteados e têm o direito de receber R$ 633,46 cada.
Para concorrer ao prêmio de R$ 225 milhões da Mega da Virada, basta ir a uma casa lotérica e marcar de 6 a 15 números do volante, podendo deixar que o sistema escolha os números para você (Surpresinha) e/ou concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos (Teimosinha).
Cada jogo de seis números custa R$ 3,50. Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio mais cobiçado do País.
Outra opção é o Bolão Caixa, que permite ao apostador fazer apostas em grupo. Basta preencher o campo próprio no volante ou solicitar ao atendente da lotérica. Você também pode comprar cotas de bolões organizados pelas lotéricas.
Nesse caso, poderá ser cobrada uma Tarifa de Serviço adicional de até 35% do valor da cota. Na Mega-Sena, os bolões têm preço mínimo de R$ 10. Porém, cada cota não pode ser inferior a R$ 4. É possível realizar um bolão de no mínimo 2 e no máximo 100 cotas.

Em 2016, Brasil ganha 3 milhões de ações trabalhistas

Normalmente, trabalhadores que recorrem à Justiça do Trabalho acabam indenizadosDivulgação/TST
Já entupida de processos por não conseguir reduzir estoques de anos anteriores, a Justiça do Trabalho deve contabilizar em 2016 mais de 3 milhões de novas ações, o que reforça o status do Brasil de país com o maior número de reclamações trabalhistas.
A minirreforma trabalhista apresentada pelo governo neste fim de ano deve, contudo, reduzir as queixas, pois muitos dos argumentos usados nas ações, oriundos de acordos coletivos não reconhecidos pelo Judiciário, passarão a ser lei.
Com isso, a chamada “indústria de reclamações”, como define o professor da USP, Hélio Zylberstajn, será enfraquecida. Atualmente, além da crise que fez crescer as demissões - e com elas as demandas judiciais -, há forte assédio de escritórios de advocacia para que o trabalhador recorra à Justiça.
Com telefonemas para a residência, envio de e-mails, presença nas portas das fábricas e distribuição de panfletos, esses escritórios argumentam que sempre há formas de ganhar uma ação, ainda que parcialmente. Os advogados ficam com 20% a 30% do valor recebido na ação.
Segundo o próprio ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho), Ives Gandra Martins Filho, sempre que o trabalhador vai à Justiça, ganha alguma coisa.
A Volkswagen, que emprega 18 mil pessoas, é uma das empresas mais acionadas na Justiça, com cerca de 30 mil processos. Entre eles, há funcionários pedindo indenização por lavarem os uniformes.
Movida pelo Ochsenhofer Aleixo Advogados, a ação alega gastos com água, sabão, energia e mão de obra. Pede para cada funcionário R$ 12 mil pelo serviço nos últimos cinco anos. Martha Ochsenhofer, sócia do escritório, justifica que “não pode ser transferida ao funcionário a obrigação de manter limpo um uniforme que é obrigado a usar”.
Bancos
Juntos, os cinco maiores bancos do País - Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander - respondem a cerca de 130 mil processos. Do total de R$ 17,4 bilhões pagos em ações trabalhistas em 2015, R$ 5,6 bilhões vieram dessas instituições.
O Itaú, por exemplo, foi condenado este ano a pagar R$ 3,9 milhões a uma ex-funcionária de uma rede de supermercados. O banco é emissor do cartão de crédito com a marca do varejista e ela vendia o produto em uma de suas lojas. A funcionária, que ganhava R$ 720 por mês, abriu ação contra o Itaú pedindo equiparação com o salário dos gerentes do banco. “A Justiça considerou o vínculo empregatício”, diz o diretor jurídico José Virgílio Vita. Em outro caso, um ex-funcionário alegou que trabalhava 12,5 horas por dia, de segunda a domingo, sem horário de almoço. Ganhou R$ 1,6 milhão em indenização por horas extras. “O juiz desconsiderou provas”, diz Vita.
Alessandro Tomao, do Santander, cita casos de reintegração porque os funcionários dirigem cooperativas, embora muitas só existam no papel. Para o professor de Direito do Trabalho da USP Nelson Manrich, muitos juízes veem as ações como forma de “corrigir injustiças” ao manter visão negativa das empresas.

Mais votado para vereador em SP, Suplicy defende suspensão de reajuste de 26%


Eduardo Suplicy defende que Câmara não recorra de decisão. (Foto: Reprodução/TV Globo)
O vereador mais votado em São Paulo para o mandato que começa no próximo dia 1º, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), afirmou em entrevista ao Bom Dia São Paulo que vai sugerir aos vereadores que a Câmara não recorra da decisão da Justiça que suspendeu o aumento de 26,3% dado pelos legisladores no último dia 20.
“Cabe aos vereadores, que temos a responsabilidade de ouvir a população, perceber este sentimento e quem sabe tomarmos a decisão de não recorrer à Justiça sobre a decisão tomada neste domingo, de suspender esse ajuste e se pensar no que poderá ser considerado de maior bom senso e aceitável pela população. É a sugestão que eu formularei no próximo domingo, quando eu irei tomar posse”, afirmou Suplicy.
A postura é diferente da adotada pelos atuais vereadores do PT, que votaram a favor do aumento. Trinta vereadores votaram a favor, e 11 contra a proposta que eleva de R$ 15 para cerca de R$ 19 mil os vencimentos dos vereadores. Veja a lista.
A assessoria de imprensa da do presidente da Câmara, Antônio Donato, afirma que vai recorrer assim que a Casa for notificada sobre a decisão que suspendeu o aumento.
Na decisão provisória deste domingo (25), o juiz Alberto Alonso Muñoz, do Tribunal de Justiça de São Paulo, suspendeu o aumento por considerar que ele viola a Lei de Responsabilidade Fiscal.
“No meu entendimento, que é um dos argumentos apresentados na petição inicial, é que a resolução da Câmara viola a Lei de Responsabilidade Fiscal. A Lei de Responsabilidade Fiscal no artigo 21 e também no artigo 18, estabelece que não pode haver, isso é bastante claro ali, que não pode haver aumento do subsidio nos 180 dias que antecedem o fim dos mandatos. Isso está escrito lá. Esse é o fundamento da decisão. Eu não entro no mérito se foi excesso o aumento, se é indevido ou não é. Existe uma lei, uma lei federal que veda o aumento”, explicou em entrevista ao G1.
Após o período de recesso do Judiciário, que termina no dia 9 de janeiro, o processo irá para a Fazenda Pública e, por sorteio, destinado a um dos 32 juízes, dentre eles, o próprio Munõz.
“Eu sou Juiz da Fazenda Pública, esse processo vai para a Fazenda Pública. Pode ser que venha para mim, pode ser que vá para outro colega. Se vier para mim, vou manter a decisão. Não tenho, em princípio, até agora, motivos para muda-la", afirma.
O magistrado evita fazer projeções sobre o encaminhamento da liminar, mas acredita que esteja bem fundamentada. "Não vou antecipar o juízo de nenhum outro colega. (...) O fato é que, pelo menos para mim, me parece, neste momento, convincente. É claro que é preciso ouvir o outro lado. É preciso ouvir o que a Câmara tem a dizer."

R E C O M E Ç A R E TransF O R M A R

Pois ser mestre é isso: ensinar a felicidade”  Rubens Alves Gestor(a) Vice Gestor(a), Secretário(a) Aux. de Secretaria Coordenador(a), Prof...